Quarta-feira, 29 de Fevereiro de 2012
#orientação02

Mais uma vez, e como foi referido no post da primeira orientação, foi necessário a presença dos três grupos que constituem o conceito do JobFinder. De um modo informal, todos os membros dos grupos expuseram o que se pensava ser as funcionalidades transversais às três plataformas e cada grupo especificou as características diferenciadoras de cada plataforma. No entanto, após discussão com os orientadores verificámos que seria necessário, tanto a nível técnico como a nível estrutural, modificar algumas das funcionalidades, tendo em conta a utilização comum e quotidiana de cada plataforma. Desta forma revimos as prioridades e o que seria mais indicado para a nossa aplicação, fazendo uso dos conceitos “visão”, “vídeos” e “conforto”. Assim focamos o desempenho da iTV na informação relacionada com as empresas, cujas ofertas de emprego se encontram na nossa aplicação.  Para um conhecimento mais acessível ao utilizador, com recurso a poucos cliques no comando, esta informação estaria dividida em 5 partes: descrição/bio da empresa; condições de trabalho da empresa (galeria de fotos); localização da empresa (mapa); clipping (artigos e notícias acerca da empresa); e situação económico-financeira da empresa. As fontes destas informações foi um assunto discutido mas não decidido, tendo em vista websites como Linkedin, Flickr, Google, entre outros. No que diz respeito aos vídeos das empresas é importante distinguir os três tipos de conteúdos dos mesmos: vídeos independentes/não oficiais, corporativos e de testemunhos. No entanto o recurso a vídeos não oficiais poderia levar a conteúdos não correspondentes à empresa e a falsa informação para o utilizador, visto que a utilização do Youtube como fonte levaria a vídeos colaterais, tendo em conta o uso de tags iguais, por exemplo. Porém, tendo em conta que seria essencial a existência de vídeos acerca da empresa, para aproveitamento do potencial da iTV, não poderíamos depender apenas da hipotética disponibilização dos vídeos corporativos. Assim, por fim optámos por um modelo misto em que existe uma coexistência de conteúdos distintos: tanto os que são de produção e acesso livre na internet como também os que são disponibilizados pelas empresas. Referiu-se ainda a possibilidade de existir vídeos de dicas para aumentar a empregabilidade como por exemplo qual a melhor postura a ter numa entrevista, e também notificações em tempo real, assunto este que ainda está a ser pensado.

Em relação à agregação de feeds das ofertas das empresas  foi proposto a cada grupo a implementação técnica com um website  já existente nesta área. De realçar que esta decisão de agregar feeds faz sentido, na medida em que é fulcral numa fase inicial da aplicação, para que esta contenha uma variedade de ofertas e conquistar utilizadores logo de início.

 No que diz respeito às tecnologias a implementar foi aconselhado o conhecimento das API do Linkedin e, sendo que o uso da MEObox requer a aprendizagem da linguagem de programação C.Sharp, desconhecida para os membros deste grupo, abordou-se a possibilidade de outra solução técnica: o Flash. Esta, comparando com a anterior, teria como vantagem o nosso conhecimento de utilização e liberdade de aplicar as funcionalidades pretendidas para este projeto, visto que as especificações do MEObox limitarão o desenvolvimento do mesmo, como é o caso da memória e do processador utilizados. De realçar que a escolha do método a utilizar ainda continua por decidir.

 

Nós todos atentos na reunião dos assustados... Fotógrafo Prof. Jorge Ferraz Abreu por Iphone

 Nós todos atentos na reunião dos assustados... Fotógrafo Prof. Jorge Ferraz Abreu por Iphone

 

 




Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2012
#aula02

Na segunda aula de Projeto, o principal objetivo consistiu no início do desenvolvimento e definição dos requisitos funcionais, não funcionais bem como da viabilidade técnica. Para isso, foi necessário definir, juntamente com os elementos dos projetos responsáveis pelas vertentes Web e Mobile, quais os requisitos que são comuns para todos os grupos bem como dos que variam de projeto para projeto. 

Assim já foi possível iniciar a definição desses requisitos tendo em conta que as aplicações de televisão interativa estão limitadas em certas funções, como o caso do registo ou edição de perfil, uma vez que este tipo de operações de produção irão ser da responsabilidade da plataforma Web. Para nos ajudar a compreender um pouco esta vertente de televisão interativa e as suas limitações tivemos o auxílio do professor Benjamim Júnior.

Para além disso, fomos ao encontro de um dos elementos do Laboratório da Sapo, Nuno Oliveira, de forma e compreendermos como se procede a fase de desenvolvimento da aplicação para a Meo Box, quais as tecnologias que nela são utilizadas bem como o software necessário para esse desenvolvimento.

Foi transmitido aos alunos que no próximo dia 2 de Março será a entrega dos requisitos funcionais e da viabilidade técnica.




Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2012
#entrega01

 #entrega01 - Briefing e estado da arte

De acordo com o que nos foi pedido e com o que foi publicado no primeiro post, procedemos então à entrega do briefing e estado da arte do projecto JobFinder iTV.

  

Briefing e Estado da Arte

 

briefing_estado_arte.pdf




Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2012
#orientação01

Resumo da primeira reunião de orientação do projecto:
Em primeiro lugar é importante referir que foi necessário a presença dos três grupos que constituem o serviço de JobFinder, nas suas três plataformas: web, mobile e iTv, tal como os respectivos orientadores, professores Ana Carla Amaro, Telmo Silva, Pedro Almeida e Jorge Ferraz. A partilha de ideias e fundamentos do conceito JobFinder permitiu esclarecer o seu objectivo, que não é o de servir de um motor de busca para quem procura um emprego mas sim o de se constituir como um agente personalizado na procura deste. Desta forma, a noção passa, não apenas pela agregação de feeds de ofertas de emprego que já se encontram disponibilizadas em diversos websites que servem esse propósito mas também, por todo um revestimento social, característico da Web 2.0, onde a interacção em comunidades virtuais ganha cada vez mais peso.
Este conceito é transversal às 3 plataformas, sendo que se chegou à conclusão que será fundamental existir um elo que os una e identifique como sendo parte de um todo, mas não esquecendo que cada plataforma tem as suas especificidades. Um desses elos é o design gráfico que terá de ser discutido entre os elementos dos 3 grupos, de onde surgirão depois propostas e se chegará a um consenso. Outro é a base de dados, que tem de ser comum, visto que um utilizador poderá aceder à sua informação pessoal, sem estar dependente da plataforma que utiliza. Mas também é importante realçar que existe funcionalidades que não poderão ser implementadas em todos os sistemas pois existe limitações em algumas áreas, como é o caso do nosso projecto que é orientado para a televisão interactiva.
Como funcionalidades a implementar decidiu-se, desde já, a existência de um registo de utilizador, conectado ao Facebook, que lhe permite anunciar as suas preferências, para que exista uma melhor filtragem dos feeds, sem que exista informação irrelevante para o mesmo. Já integrando a componente social, os utilizadores terão a possibilidade de comentar as ofertas de emprego, comentários estes poderão ser anónimos, visto que a partilha de opiniões pode levar a danos colaterais para o comentador. Nesta medida também se estuda a hipótese de filtrar os visualizadores dos comentários, como é feito pelo Facebook (só a amigos, a conhecidos, etc.).
Na apresentação dos conteúdos ter-se-á em conta a relevância da oferta para os vários utilizadores, sendo que são apresentados por uma espécie de ranking das melhores ofertas. E aqui entra então a vantagem competitiva para as empresas que queiram integrar o seu recrutamento no JobFinder, onde poderão anexar a suas ofertas de emprego vídeos promocionais/institucionais (bastante acessível no caso da iTV).  
No que diz respeito ao feedback da aplicação, sugeriu-se a criação de um questionário de respostas fechadas, cujas perguntas surgirão de forma isolada e distanciadas temporalmente, para evitar cansar o utilizador. 
Foi-nos também aconselhado procurar a opinião de potenciais utilizadores, seja futuros empregados ou empregadores, para que se recolha de forma mais objectiva os prós e contras de cada funcionalidade.
Como tarefa para a próxima reunião de orientação, dia 29 de Fevereiro, foi-nos pedido a apresentação em esquema das componentes da aplicação, isto é, aquilo que esperamos que ela faça. Esta é dividida em 20 minutos para o que é comum aos 3 grupos e 10 minutos para cada plataforma.
 




Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2012
#aula01

A primeira aula de Projeto compôs-se por duas partes. A primeira consistiu na apresentação da UC e respetivos objetivos, estratégias de ensino e aprendizagem a implementar, tendo também em conta o corpo docente, estrutura modular, cronograma e as diferentes formas de avaliação e seu peso na nota final. Ainda no campo teórico da aula o Professor Hélder Caixinha esclareceu os conceitos de estado da arte e briefing. Já na segunda parte, passámos à execução das primeiras tarefas a desenvolver para o projecto: criação do presente blogue e da primeira versão do diagrama de Gantt (endereço para download encontra-se abaixo). Este último foi elaborado tendo em conta a informação disponibilizada na primeira parte da aula, isto é, considerando datas de entrega e a estrutura modular na UC.

A primeira entrega, relativamente ao estado da arte e briefing está agendada para o dia 24 de Fevereiro

 

Diagrama de Gantt


tags: ,


.Copyright

Creative Commons License

Blog JobFinder iTV is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Portugal License
.Colaboradores
.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. #oFim

. #paraQuemNãoDorme

. #orientação14

. #entrega06_testes

. #entrega06_beta

. #testes

. #aula13

. #orientação13

. #paraQuemNãoDorme

. #aula12

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

blogs SAPO
.subscrever feeds